Cientistas já sabem por que razão os girassóis se viram para leste | TVARACAJU.com 100% Internet

Os girassóis voltados para leste são mais felizes, saudáveis e produtivos do que aqueles virados para outras direções (e tudo se resume ao calor do sol da manhã).   Em comunicado, a equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, em Davis, expl...

noticias, reportagens, jornalismo, video, documentario, reportagens, artigos

Cientistas já sabem por que razão os girassóis se viram para leste

Publicado por: admin
17/08/2021 07:44 PM
Courtesy Pixaby
Courtesy Pixaby

Os girassóis voltados para leste são mais felizes, saudáveis e produtivos do que aqueles virados para outras direções (e tudo se resume ao calor do sol da manhã).

 

Em comunicado, a equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, em Davis, explica que os girassóis (Helianthus annuusse viram para o sol nascente porque o aumento do calor matinal atrai mais abelhas e também ajuda as plantas a reproduzirem-se com mais eficiência.

 

Quando os girassóis estão a crescer, as suas cabeças (também chamadas de “capítulo”) movem-se para a frente e para trás para procurar o sol durante o dia, como se pode ver no vídeo abaixo.

 

Mas à medida que as cabeças das flores amadurecem e os seus caules se tornam mais rígidos, este movimento começa a diminuir até que os capítulos ficam sempre voltados para o sol da manhã.

 

Porque é que os girassóis fazem isto era uma pergunta sem resposta, por isso, a equipa de investigadores da universidade norte-americana realizou uma experiência para tentar descobrir.

 

Os cientistas decidiram virar os girassóis para o lado oeste e compararam as duas situações. A primeira coisa que notaram foi que as flores viradas para leste atraíam um número significativamente maior de abelhas pela manhã. No resto do dia, estes insetos não mostraram preferência, o que sugere que aquela janela matinal pode fazer uma grande diferença.

 

Além disso, os girassóis virados para leste também começaram a libertar o seu pólen no início da manhã, durante cerca de 30 minutos, o que correspondia exatamente com o intervalo de tempo entre o pico das visitas dos polinizadores.

 

A análise da equipa sugere que todos estes fatores estão relacionados a temperatura do capítulo. O sol aquece a cabeça da flor, o que a faz libertar pólen (quando aquecidas artificialmente, as flores voltadas para oeste mostraram um comportamento semelhante).

 

O efeito sobre os girassóis também foi notável: os que estavam virados para leste produziram sementes mais abundantes e pesadas do que aqueles virados para oeste. E o seu pólen também pareceu ser mais eficaz na produção de descendentes.

 

“Os nossos resultados demonstram que a orientação leste dos capítulos de girassóis mais velhos desempenham um papel importante na gestão do microclima da flor e para garantir as condições corretas para a antese, a polinização e o desenvolvimento da semente”, escreveram os investigadores no estudo publicado, a 27 de julho, na revista científica New Phytologist.

 

Originalmente Publicado por: Planeta ZAP

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Vídeos relacionados